Azar, Humor, Reflexão

Meu 11 de Setembro!

tumblr_nuit24wclm1qb7eljo4_1280

” Na manhã do dia 11 de setembro de 2001, acordei e fiz o de sempre: liguei a TV. Porém, assim que o Bob Esponja foi interrompido, senti que algo estranho tinha ocorrido. Na Rede Globo repetia-se a imagem de um avião se chocando contra uma torre nos EUA.

E em minha ingenuidade cheguei a comentar em voz alta:
– Porra, filme essa hora da manhã?

Mais daí comecei a passar os canais buscando algum desenho e nada além de imagens diversas do prédio saindo fumaça. Confesso que demorei mais do que a maioria dos brasileiros a perceber o que estava acontecendo.

Foi aí que andando pela casa, tropecei em minha pasta de recortes de jornais e revistas sobre vida extraterrestre e abdução alienígena. Não era segredo para ninguém o quanto eu curtia esses mistérios do Universo. A imagem da Casa Branca sendo destruída por um laser no filme INDEPENDENCE DAY me veio à mente e saí correndo pra sala, apontei pra TV e gritei:

– Ahhh eu sabia! Eles invadiram o planeta! – Meu Deus pegaram os EUA! – disse com a mão na boca.

O pânico tomou conta de mim, afinal a maior potência do mundo tinha sucumbido perante aquele surpreendente ataque. O que me acalmou um pouco, foi saber que o Brasil não representava uma ameaça maior que uma minhoca, porém, temi pelos chineses e pela Europa, julguei que eles seriam os próximos a serem destruídos. Mas eu não era nenhum especialista em guerra. Os planos dos nossos amigos (ou inimigos) do espaço poderiam mudar.

Corri para o livro “A Guerra dos Mundos” do visionário H. G. Wells buscando alguma instrução sobre como me proteger. Eu já tinha lido e relido o livro, entretanto, o momento terrível que o planeta se encontrava pedia uma nova leitura. Minutos depois, um outro avião mergulhou na torre ao lado da que pegava fogo – e tudo se confirmou quando soube dos ataque ao Pentágono e a evacuação dos funcionários da Casa Branca.

Assustado, deixei o livro cair no chão e senti meus pêlos eriçados, uma reação natural frente o perigo iminente. Minha tese sobre ataques massivos alienígenas se fazia justificada. Liguei para a Central Globo de Produções, queria falar com algum âncora do noticiário ao vivo. Mas desligaram na minha cara TRÊS VEZES quando pronunciei a palavra “marcianos” e eu desisti. Xinguei bastante ao perceber o quanto estava sozinho e impotente.

Por fim, minha mãe me ligou e disse ter sido um ataque terrorista. Pulando pela sala estava prestes a dizer o que eu já sabia. Mas mamãe acabou com minhas esperanças ao dizer que o ataque tinha sido realizado por HUMANOS. Não é preciso dizer o quanto estava frustrado com aquela informação. Acreditei tão fortemente em algo e de repente tudo tinha virado pó.

Bem, este foi meu 11 de setembro.”

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s