Azar, Humor, Infância

A História da Laranja

Superstition

Quando morava com minha avó, uma de suas simpatias era pendurar cascas inteiras de laranja nas portas da casa para trazer sorte para a família. Dona Antônia era habilidosa e nunca danificou uma casca sequer, sempre cortava certinho. E aquele ‘serzinho’ vivo logo se tornava parte de nosso cotidiano, parte de nossa família.

Tentei continuar com esta tradição, mas minha habilidade estava restrita aos cortes nos dedos, que mais tarde deixariam cicatrizes na mão esquerda. Frustrado, acabava cortando a casca pela metade e trazia azar para a família.

Na vida adulta, tomei como desafio pessoal realizar essa proeza com maestria. E no tempo em que fiquei desempregado foi uma de minhas distrações. Errei bastante e comi tanta laranja que fiquei com vitamina C no sangue suficiente para quatro pessoas – não sei como não morri.

Mas um belo dia consegui. E no outro também. E no outro. Seguindo os passos de minha avó pendurei as cascas nas portas dos quartos pra guardar nosso sono. Minha mãe, claro, não gostou.

A casca, logo apodreceu e atraiu insetos para a casa. Em pouco tempo, aquele cheirinho maravilhoso da laranja mudou para um cheiro estranho e azedo. Mas, ao menos trouxe sorte pra minha família! Pena minha avó não ter vivido para presenciar o neto todo orgulhoso pelo feito.

Anúncios
Padrão

3 comentários sobre “A História da Laranja

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s